CORES DE UM BRASIL MINERAL

Uma Reflexão sobre o papel do profissional de mineração nos dias atuais
April 12, 2016
SERIA O FIM DO MEU “DREAM TEAM”?…
January 21, 2017

Projeto do engenheiro de minas e artista plástico Cláudio Freire busca divulgar a mineração, seus desafios e soluções através da arte dos pigmentos minerais

Bem meus amigos, aqui estou em busca da realização do sonho de divulgar para as pessoas o que aprendi ao longo de mais de 25 anos dedicados ao universo da mineração e do que ainda vou vivenciar ao longo da vida.

Desde 1989, quando ingressei no curso de Engenharia de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto, minha fascinação por essa área aumenta a cada dia e minha motivação por aprofundar mais e mais nesse ambiente também se renova.

Minha vida e obra como engenheiro e artista estão ligadas à exploração dos recursos naturais, seja acompanhando meus pais lavradores na luta diária pelo sustento da família, seja pela atuação no ambiente produtivo das minas onde trabalhei exercendo minha profissão, com muito orgulho.

Assim como qualquer outra profissão, são muitos os desafios, e fico me perguntando porquê as pessoas que estão ligadas a ela são tão apaixonadas pelo fazem. Que mundo é esse? Quem são os profissionais que atuam nesse mercado? Quem são as pessoas que dele dependem? Quais são os desafios da atividade mineradora? Que soluções estão sendo propostas para a se atingir a tão falada e desejada sustentabilidade sócio, econômica, ambiental?…

É nessa ótica que inicio o projeto Cores de um Brasil Mineral. Quero levar ao conhecimento do público em geral, a importância da mineração para a nossa vida e como podemos viver de forma equilibrada com esta atividade.

Em 1998, assistindo uma reportagem sobre uso de pigmentos minerais como tintas, uma técnica utilizada por nossos ancestrais nas pinturas rupestres, me interessei pelo tema. Trabalhava na mina de fosfato da Ultrafertil em Catalão-GO, e percebi ser possível obter inúmeros tipos de pigmentos minerais com as mais variadas cores. Resolvi então, coletar algumas amostras e testá-las. Desta época até o momento, foram mais de 50 telas produzidas e 4 exposições realizadas, sempre com a utilização dos pigmentos minerais.

Em 2005, período mais criativo, pude conciliar as atividades profissionais com a prática da pintura e tive a ideia de criar um projeto que explorasse as riquezas dos pigmentos através das expressões artísticas e culturais de cada região onde temos ocorrências minerais e projetos mineradores. Nascia naquele momento o projeto Cores de Um Brasil Mineral. Passados mais de 10 anos, ainda não saiu do papel… mas porquê não retomá-lo? E como retomá-lo?

O período que atravessamos com poucas possibilidades do trabalho tradicional assalariado, tem me possibilitado buscar novas rotas, e desde fevereiro último – quando tive meu contrato finalizado por parte da empresa onde trabalhava – tenho tido a oportunidade de me situar no ambiente globalizado, totalmente inserido na era digital, onde as pessoas buscam informações, se comunicam e expressam suas opiniões de forma direta e muito dinâmica, numa velocidade impressionante…

Recentemente, participei do evento Negócio On Line de Sucesso, idealizado pelo Bruno Pinheiro (http://brunopinheiro.me), um cara totalmente inserido nesse mundo inovador e que tem ajudado muitas pessoas a pensarem fora da caixa, empreender no mundo digital e realizarem seus sonhos.

Este evento estava repleto de pessoas empreendedoras, novos colegas que estão buscando alternativas ou para saírem dos empregos tradicionais, encontrar algo promissor, ou simplesmente porquê são empreendedores natos e sabe das possibilidades que o mundo digital lhes oferece.

Saí deste evento convicto de que não há outro caminho a não ser continuar aproveitando o momento de mudança “forçada”e me atirar de forma definitiva neste ambiente de inovação e riscos, mas que me proporciona a possibilidade de buscar flexibilidade e melhor qualidade e leveza para o meu estilo de vida.

É certo que não o farei de forma brusca e inconsequente, mas é neste contexto que retomo meu principal projeto pessoal, familiar e profissional. Confesso que há sim aquele friozinho na barriga, mas estou convicto de que vale a pena, buscar alternativas e sair do modo de vida padronizado, estanque, pouco criativo.

A certeza que tenho é que não posso desperdiçar o conhecimento e experiência adquiridos ao longo dos anos. Acima de tudo, a “paixão” por essa profissão, me direciona a um caminho diferente daquele que vinha trilhando durante os primeiros 20 anos da minha carreira profissional. Apesar da dedicação ao trabalho, de ter conhecido lugares e pessoas excepcionais, trazia comigo uma certa decepção com relação ao rumo da carreira e achava que minhas decisões tinham sido equivocadas. É difícil ser exato nesta análise,  mas nunca é tarde para se mudar… E porquê não mudar agora?

Sim à mudança!!! Sim a sair da zona de conforto e à possibilidade de inovar, criar, realizar sem amarras e sem padrões previamente estabelecidos. Sim à realidade do mundo conectado e interdependente, de decisões rápidas e ambientes incertos. Sim à realidade de deixar um legado de positividade por onde passamos.

Você que lê este texto, faça parte deste processo de mudança contribuindo para a concretização deste “blog” através de comentários, dicas, críticas, soluções que sempre visão o bem comum, onde estabeleceremos conexões com pessoas ávidas por um mundo mais justo, equilibrado e transformado.

Especialmente aos profissionais da área de mineração, engajem-se em um movimento que tenho certeza, poderá deixar um legado às próximas gerações. Basta termos consciência de podemos sim mudar o rumo da relação mineração e sociedade.

Ao longo  dos próximos 10 anos quero viajar o país divulgando a utilização da técnica de pintura com pigmentos minerais, desenvolvendo atividades de educação ambiental, introduzindo o conceito da mineração sustentável, principalmente para as crianças.

Você pode até me achar louco ou sonhador, mas como dizem uns certos mineiros de Belo Horizonte: “Os sonhos não envelhecem…” Nossa obrigação é torná-los realidade!!!

Um Forte Abraço.

Cláudio Freire

2 Comments

  1. Wanderley R. Silva says:

    Claudio,
    Sempre admirei essa sua força interior, siga em frente com seu projeto… O mundo pertence aqueles que tem coragem de buscar seus objetivos, enfrentar os desafios em busca da excelência.

    At.

    Wanderley R. Silva

Leave a Reply to admin Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *